Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

Teste à Intolerância Alimentar: Clínicas iCare

Há uns tempos falei da minha dificuldade em digerir o leite de vaca. Já andava à algum tempo para marcar uma consulta para ver quais são os alimentos aos quais posso ser intolerante ou que me custem mais a digerir, mas como são consultas caras, estava sempre a adiar.

 

Apesar de ter substituido o leite, de vez em quando sinto-me inchada ou com dificuldades em fazer a digestão. Mesmo que procure na net os alimentos que provocam gases ou inchaço, a verdade é que o mesmo alimento pode ter um efeito diferente na pessoa A e na pessoa B.

 

A melhor maneira de saber o que se passa connosco é consultar um especialista. Por isso, finalmente meti a preguiça de lado e fiz uma pesquisa. Pesquisa puxa pesquisa, encontrei a clínica iCare que, além de ser bem localizada [Twin Towers ao pé de 7 Rios], tinha protocolos que fez com que a minha consulta ficasse em 37,50€ em vez dos 75€ que custa uma consulta normal.

 

 

Quando cheguei fui atendida pela Dra. Paula Henriques que me explicou como é que o teste de intolerância alimentar funcionava. 

 

Confesso que apesar da simpatia da Dra Paula, estava com medo que o resultado me dissesse que era intolerante a algum alimento que eu realmente gostasse [pão, chocolate, kiwi, queijo,...].

 

Fomos para uma sala onde me foi feito o teste através de bio ressonância, ou seja, somos expostos a um estímulo e posteriormente é avaliada a resposta não alérgica que o sistema imunológico desencadeia perante determinado alimento. Este teste não custa nada porque não há agulhas  Tive que tirar tudo o que tinha metal (relógio, anéis, brincos), foi-me colocada uma espécie de pulseira metálica e depois a Dra. Paula Henriques vai passando um algodão com álcool para tirar a gordura da pele [neste caso dos polegares] e a seguir, para cada grupo [lacticinios, carnes, verduras, marisco,...] vai tocando com uma espécie de caneta sem ponta nos dedos e vão aparecendo os resultados no ecrã do computador, até que no fim é-nos apresentado um gráfico que nos mostra vários alimentos/ingredientes aos quais podemos ser ou não intolerantes.

 

Descobri que o meu corpo não gosta muito de leite, queijo, melancia nem camarão mas que parece dar-se bem com ovos, iogurtes magros, maçã golden e peru.

 

A parte positiva é que graças a estes resultados posso mudar a minha alimentação de modo a melhorar o meu sistema digestivo e posteriormente sentir-me melhor. A parte negativa é resistir à tentação de comer algo que me faça mal