Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

Dieta...que palavra feia!

Hoje fui ao ginásio de manhã. Há duas semanas que não me apetecia meter lá os pés. Mas hoje foi diferente. Foi um daqueles dias em que acordamos com energia e o dia é mais feliz e o mundo conspira a nosso favor. Vamos para a passadeira, a seguir para a elíptica e para terminar ainda levantamos ali uns 4kg em cada braço só para parecer que somos descendentes de Hércules. Mas eis que no meio dessa felicidade toda vemos ali uma balança sozinha, abandonada, encostada a uma parede e pensamos "Coitadinha, está tão sozinha...se eu me pesar não faz mal nenhum certo? Já que aqui estamos."

 

ERRADO!! Uma balança sozinha e encostada a uma parede no meio do ginásio é apenas um truque para nos levar a pesar e automaticamente levarmos um pontapé nas partes baixas do nosso orgulho!

 

Neste momento senti-mo-nos tal e qual uma cobaia do Modelo de Kübler-Ross:

 Psychological Kingdom

 

1. Negação

 

Aquele número que aparece na balança não era o número que estávamos à espera! O mundo desaba e o coração não quer acreditar...Ainda ontem vestíamos um 36 e de repente o 40 está apertado!

 

2. Raiva

 

Logo a seguir as questões surgem "Foi o pão de deus de quarta-feira?", "Foi a pizza de sábado?", "Foi o salame de chocolate de ontem?", "Foi o pão que religiosamente como tal qual um alarve todas as manhãs?"...foi tudo minha gente. E culpamos a Coca-cola por ter muito açúcar, e culpamos a Padaria Portuguesa porque o pão-de-deus tem muitas calorias, e culpamos a Pizza Hut porque não devia ter aquele rodízio maravilhoso de pizzas,...a culpa é do mundo, mas nunca nossa!

 

3. Negociação

 

Começamos logo a pensar em trocar aquele pastel de nata por um pão de sementes, aquele iogurte de tiramisu por frutos secos, os ovos estrelados por papas de aveia e os cannelonis por peito de frango 6 vezes por semana e esperamos com isto perder 500gr ao fim de 1 mês de esforços....

 

4. Depressão

 

Vamos para o chuveiro e esperamos que a água leve as mágoas com ela, o coração dói e um lágrima pequenina cai do canto do olho esquerdo..."Porque é que tive que aceitar aquela segunda fatia de bolo cheia de creme e coberta com chantilly e nada mais que chantilly?"

 

5. Aceitação

 

MAS! eis que saímos do banho e quando já estamos em frente ao nosso cacifo com o olhar derrotado, começa a tocar aquela música forte na rádio e de repente começa a surgir uma confiança em nós que não sabemos de onde vem mas que nos faz sentir bonitas e que nos leva aceitar o nosso corpo tal e qual como é e a fazer-nos sentir orgulhosas em ser mulher! Vesti-mo-nos com mais alegria, prontas para enfrentar o mundo e vamos à conquista do novo dia que acabou de nascer!

 

....e terminamos na Padaria Portuguesa a comer um pão-de-deus e um galão para festejar.