Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson.

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson.

Para pensar

Quantos de nós já passou por alguém e disse "Olá! Tudo bem?" mas continuou a andar e não quis saber se a outra pessoa estava mesmo bem?

Ou fechou a porta do elevador depressa para não ter que fazer conversa com o vizinho do lado?

 

Passamos a maior parte da nossa vida a evitar falar com pessoas, para depois chegarmos ao final sem termos ninguém com quem falar. Esta é a realidade de muita gente.

 

Que diferença nos faz 1 minuto ou 2 para ouvir se a outra pessoa realmente está bem? Às vezes, sem saberem,  só por ouvirem essa pessoa, já estão a melhorar o dia a alguém.

 

 

A realidade do Aquecimento Global

O que é que uma pessoa da minha idade faz num sábado à noite?

Veste o pijama, enrola-se num edredon e cuscuvilha o facebook.

 

No meio da cuscuvilhice vi o seguinte vídeo:

 

 

Partiu-me o coração.

 

Eu sei que as pessoas andam mais preocupadas com os refugiados que se perdem no oceano e que fica mais bonito sentir compaixão por crianças e velhinhos. Mas não podemos gostar todos do azul, certo?

 

Perdoem-me se esta realidade que não aparece nos telejornais, me preocupa mais do que a guerra na Síria. Essa guerra, assim como outras, já tem muitos interessados e...interesses.

 

Preocupa-me o facto de nós, humanos, sermos os responsáveis pelo aumento de temperatura e pelo facto do gelo estar a derreter e pelo facto de os ursos polares estarem a ficar sem comida e sem casa e pelo facto de nos próximos tempos extinguirmos o urso polar, assim como fizemos com pelo menos 11 animais nos últimos 20 anos.

 

E isto só para não fugir do tema do vídeo, porque há tanto para dizer.

 

Ok, então e o que posso fazer para corrigir isso do Aquecimento Global?

 

1. Coma menos produtos de origem animal. É preciso uma grande quantidade de energia, água e outros recursos para produzir e transportar carne e produtos derivados de animais, então, você pode reduzir a sua emissão de carbono ao limitar o seu consumo de produtos de origem animal. Em vez disso, considere seguir uma dieta vegetariana ou vegana. Para isso, concentre-se no consumo de frutas, legumes e vegetais frescos.


2. Compre produtos produzidos localmente. Ao reduzir o consumo de produtos de grandes indústrias, não só você contribuirá para a economia local, mas vai diminuir sua emissão de carbono. Pesquise os produtos produzidos na sua região.

  • Visite agricultores locais para comprar vegetais, legumes e frutas orgânicos.
  • Compre móveis de marceneiros locais.

3. Recicle e reuse tudo que puder. É preciso muita energia para criar produtos do zero, então, a reciclagem e a reutilização podem reduzir a quantidade de energia gasta. Separe todo lixo reciclável da sua casa em sacos com plástico, alumínio e produtos de papel para quando o camião da reciclagem passar pela sua rua.

  • Em vez de deitar fora o que você não usa mais, faça doações.
  • Em vez de usar descartáveis, use toalhas de tecido, pratos de vidro e talheres de metal.

 

4. Conduza menos. Os carros são um dos principais contribuintes para o aquecimento global, então, evite conduzir sempre que possível. Há diversas formas de fazer isso:

  • Dê e aceite boleias.
  • Use o transporte público, seja autocarro, metro ou comboio.
  • Planeie dias específicos para comprar o que precisar de uma vez só em vez de sair todas as vezes que se lembrar que precisa comprar algo.

5. Substitua as lâmpadas atuais por lâmpadas de LED. Conte a quantidade de lâmpadas incandescentes que você usa em casa. Depois, vá até uma loja de produtos para a casa e compre lâmpadas de LED para substituí-las. Assim, você economizará energia e dinheiro ao longo prazo.

 

6. Informe as pessoas sobre os perigos do aquecimento global. Compartilhe suas preocupações sobre o aquecimento global com as pessoas ao seu redor. Ao falar a respeito, você pode informar as pessoas sobre como isso pode impactar diretamente a vida delas, de seus filhos ou até mesmo netos, futuramente.

  • Explique o motivo de certas escolhas suas, como adotar uma dieta vegetariana ou vegana.
  • Mostre às pessoas o que pode ser feito para reduzir a emissão de carbono, como isolar a casa ou evitar o uso de carros para se locomover.
  • Não as pressione. Se uma pessoa não quiser conversar sobre o aquecimento global, não tem problema. Não há motivos para alienar as pessoas que não compartilham do seu ponto de vista

 

Estas são apenas algumas das imensas dicas que existem na internet para podermos corrigir ou reduzir o aquecimento global. Acredito que estar informado é a melhor maneira de podermos combater o aquecimento global.

 

Fonte- https://pt.wikihow.com/Agir-Para-Diminuir-o-Aquecimento-Global

 

 

 

 

 

Uma fotografia. Vários infernos.

23109512.jpg Imagem © Lusa

 

Infelizmente este fim-de-semana fica reduzido a esta imagem. O pior dia do ano...

 

Tinha um texto demasiado grande aqui. Maioritariamente raiva por tudo o que está a acontecer. Pelas vidas que se perdem e pelos inocentes que não têm culpa.

 

Mas esta imagem fala por si.

 

Meus caros governantes, até quando?!...

Cara de sono

Não gosto daquelas fotografias de revista em que as modelos estão numa cama, supostamente a acabar de acordar e têm uma pele impecável, sem manchas, sem brilhos, sem rugas.

 

Eu não gosto porque não consigo ter isso. Eu acordo cedo, tomo o pequeno-almoço (quando tenho tempo), meto creme hidratante na cara, faço quase uma hora de transportes até chegar ao destino e mesmo assim, quando chego ao trabalho, parece que saí da cama há 5 minutos! Cara cheia de brilhos que já nem sei se é do suor ou do creme hidratante, olheiras, pele cansada e muita ruga de expressão nesta cara!

 

É certo que isto me acontece quando durmo menos de 7h. Mas existia alguma necessidade de que a minha cara fosse tão ingrata comigo? Será que eu não podia ser como aquelas modelos que acordam já maquilhadas, sem remelas e com gloss?  

 

Cápsulas de café Bellarom

20170926_103859_wm.jpg

Têm aqui uma foto de uma simples chávena de café. E com direito a efeitos bonitinhos e tudo. E porquê esta pirosice toda logo assim de manhã? Porque o Lidl sabe o que faz. He just knows it...

 

Não sou pessoa de beber café muitas vezes. Mas quando bebo gosto que me saiba bem. Não gosto que esteja amargo ou queimado ou frio ou mal-saboroso. Não gosto. Não sou de piriquitices. Não peço café arábico em chávena de porcelana fria. Não peço café sem princípio. Não peço café em chávena a escaldar. Não peço café sem o fim. Peço um café. Ponto. Se vier com um chocolatinho é um plus! Por favor, adoptem esta linda tendência alemã faxabor

 

Um dia destes fui ao Lidl e dei por mim a olhar pras cápsulas de café da marca Bellarom compatíveis com máquinas Nespresso e pensei "Why not?". Ainda por cima estavam em promoção.

Trouxe a caixinha Modena Lungo e hoje fui experimentar. Escusado será dizer que fiquei tão surpreendida com a qualidade do café que acho que vou trocar as cápsulas da Nespresso por estas! E porquê?

  • São mais baratas (creio que sem estarem em promoção o preço é 1,99€ por 10 cápsulas);
  • Cada cápsula vem embalada individualmente para preservar o sabor, o que faz com que se liberte um maravilhoso aroma a café mal se abre a embalagem individual;
  • Ao tirar o café forma-se mais creme na superfície (os olhos também comem  );
  • Pela primeira vez em muito tempo, o café soube-me muito bem, mesmo sem um grão de açúcar!

 

Apesar de o café não fazer parte de uma rotina diária, há muito tempo que andava a tentar tirar-lhe o açúcar, apenas para diminuir a ingestão de açúcares. Mas era dificil. Beber o café bebia, mas terminava quase sempre desconsolada e arrepiada tal era a rispidez de alguns cafés. Mas hoje não. Hoje, uma simples e saborosa chávena de café, conseguiu melhorar a minha manhã. 

 

Tem dias que não precisamos de muito para sermos felizes pois não? 

 

Um bom café para vocês onde quer que estejam

 

Ofendidos

No meu tempo ficavas ofendido se te insultassem a mãe, o pai, o irmão, a irmã ou se te roubassem o Bollycao.

 

Agora as pessoas ficam ofendidas se não tomas a mesma proteína no ginásio que eles, ou se falam mal da tua equipa de futebol, ou se gozam com o teu sotaque, ou se te perguntam o género, ou se dizem que és lésbica mas afinal és queer, se dizem que és morena mas afinal és castanho violinho tom 491 da linha  quente de verão, se te oferecem presunto mas afinal és vegetariano/a, se o teu amigo está online no facebook mas ainda não pôs like na foto de praia que partilhaste à 4min, ... 

 

Já não há qualquer tipo de humor. Agora tens que ter cuidado com designações e opiniões. 

 

Estamos a tentar ser um mundo civilizado e livre. Mas parece que cada vez estamos mais fechados

Abandono de animais no verão

Finalmente chegou o verão, o sol, as férias tão merecidas!! Sim férias!! Quem não gosta de férias? E qual o impedimento que as pessoas têm pra ir de férias? Nenhum...Esta é a maravilha das férias!

 

Não há dinheiro? Pede-se emprestado às agências que depois cobram um rim, uma perna e meio fígado pra devolver o dinheiro que se pediu;

 

Não há tempo? Arranja-se um médico generoso que nos passe mais uns 5 dias de baixa porque temos depressão pós-férias e ainda não estamos preparados pra lidar com a realidade;

 

Mas eu tenho um animal de estimação! Não há problema, este é talvez o problema mais simples: abandone-o, de certeza que há sempre alguém que fica com ele...

 

Claro que alguém pode ficar com ele se não for atropelado antes! Se ninguém lhe bater antes! Claro que alguém pode ficar com ele depois de ele passar frio e fome e dor! O dono que no início o achava tão fofinho mas que o ABANDONOU ao primeiro entrave pra ir passar umas férias. E não houve qualquer remorso ao fazer isso.

 

Essas pessoas não têm coração! Não merecem respeito. O animal de estimação ficaria com o dono até ao fim, ficaria com o dono mesmo que ele estivesse doente, ficaria com o dono mesmo depois de este lhe gritar...Mas o ser humano, ao mais pequeno entrave, abandona um animal sem querer saber o que irá ser dele...

 

Aumenta a gasolina, os transportes, a alimentação, os estudos, as propinas, o alojamento e mesmo assim existe sempre €€€€ pra ir pra Cuba, Egipto, Bora-Bora, Hawai, pra dar a volta ao mundo...mas não existem uns 12€ anuais para ajudar as associações que ajudam estes animais a terem um pouco mais de conforto...

 

O abandono é o caminho mais curto para uma morte triste e dolorosa. 

 

“Ao estudar as características e a índole dos animais, encontrei um resultado humilhante para mim (…) Se fosse possível cruzar o homem com o gato, melhoraria o homem, mas pioraria o gato." - Mark Twain

Teste à Intolerância Alimentar: Clínicas iCare

Há uns tempos falei da minha dificuldade em digerir o leite de vaca. Já andava à algum tempo para marcar uma consulta para ver quais são os alimentos aos quais posso ser intolerante ou que me custem mais a digerir, mas como são consultas caras, estava sempre a adiar.

 

Apesar de ter substituido o leite, de vez em quando sinto-me inchada ou com dificuldades em fazer a digestão. Mesmo que procure na net os alimentos que provocam gases ou inchaço, a verdade é que o mesmo alimento pode ter um efeito diferente na pessoa A e na pessoa B.

 

A melhor maneira de saber o que se passa connosco é consultar um especialista. Por isso, finalmente meti a preguiça de lado e fiz uma pesquisa. Pesquisa puxa pesquisa, encontrei a clínica iCare que, além de ser bem localizada [Twin Towers ao pé de 7 Rios], tinha protocolos que fez com que a minha consulta ficasse em 37,50€ em vez dos 75€ que custa uma consulta normal.

 

 

Quando cheguei fui atendida pela Dra. Paula Henriques que me explicou como é que o teste de intolerância alimentar funcionava. 

 

Confesso que apesar da simpatia da Dra Paula, estava com medo que o resultado me dissesse que era intolerante a algum alimento que eu realmente gostasse [pão, chocolate, kiwi, queijo,...].

 

Fomos para uma sala onde me foi feito o teste através de bio ressonância, ou seja, somos expostos a um estímulo e posteriormente é avaliada a resposta não alérgica que o sistema imunológico desencadeia perante determinado alimento. Este teste não custa nada porque não há agulhas  Tive que tirar tudo o que tinha metal (relógio, anéis, brincos), foi-me colocada uma espécie de pulseira metálica e depois a Dra. Paula Henriques vai passando um algodão com álcool para tirar a gordura da pele [neste caso dos polegares] e a seguir, para cada grupo [lacticinios, carnes, verduras, marisco,...] vai tocando com uma espécie de caneta sem ponta nos dedos e vão aparecendo os resultados no ecrã do computador, até que no fim é-nos apresentado um gráfico que nos mostra vários alimentos/ingredientes aos quais podemos ser ou não intolerantes.

 

Descobri que o meu corpo não gosta muito de leite, queijo, melancia nem camarão mas que parece dar-se bem com ovos, iogurtes magros, maçã golden e peru.

 

A parte positiva é que graças a estes resultados posso mudar a minha alimentação de modo a melhorar o meu sistema digestivo e posteriormente sentir-me melhor. A parte negativa é resistir à tentação de comer algo que me faça mal 

 

AMAZONIAN ACAI ENERGISING RADIANCE MASK - The Body Shop

Todas nós temos aqueles dias em que nos sentimos as mulheres mais lindas à face da terra. O problema são os outros dias. Aqueles em que sentimos que um mamute ressuscitou de propósito pra nos passar por cima...

 

Num desses dias maus, olhei-me no espelho e não havia ponta por onde pegar! As olheiras estavam mais roxas que o costume, a pele estava seca em todo o lado, as rugas de expressão ao pé da boca estavam mais visíveis, as bochechas estavam cheias de borbulhinhas, a pele estava com aquele aspecto baço, apagado, pálido...numa palavra: horribel!!

 

Foi nesse momento que pensei que tinha que fazer alguma coisa. Esta cara tinha que ganhar alguma vitalidade! E de preferência algo que fosse relativamente fácil de fazer e com resultados relativamente bons. (A gente é pobre, mas a gente é exigente!)

 

Não foi preciso muita procura pra me começar a saltar à vista umas máscaras que a The Body Shop anunciou à relativamente pouco tempo.

 

Falavam muito bem destas máscaras e no estado em que a minha cara estava, achei que seria um óptimo teste à veracidade das mesmas. A minha decisão recaiu sobre a AMAZONIAN ACAI ENERGISING RADIANCE MASK uma vez que esta máscara era indicada

Para a pele que precisa de ser rapidamente recarregada e que demonstra sinais de fadiga e stress.

 

Óptimo! Vai ser esta mesma! O único senão: cada máscara custa 20€.

 

Para mim é muito dinheiro por um produto que até podia nem funcionar. E muitos dos comentários que eu lia era de pessoas que tinham recebido as máscaras como oferta, por isso, sentia-me dividida.

 

Vai que não vai, ainda andei uns dias sem comprar...adiei, adiei, adiei e finalmente, num dia em que estava a sair tarde do trabalho e sentia-me tão cansada que lá fui comprar a máscara para fazer o teste.

 

amazonian-acai-energising-radiance-mask-17-640x640
 Imagem retirada daqui

 

Para começar esta máscara deve ser espalhada com um pincel. A menina deve ter visto a minha cara de inculta cansada e explicou-me que esta máscara, por ser um produto vegan, não deve ser espalhada com as mãos porque estas podem conter impurezas por mais que as lavemos, além de que gastamos menos produto se o espalharmos com o pincel. E o pincel não pode ser um qualquer, por isso não peguem já no pincel da base porque a coisa não vai correr bem essa parte já foi testada... Em vez disso, devem escolher um pincel de cerdas mais fortes. Este ritual deverá ser feito pelo menos uma a duas vezes por semana

 

Como usar? Apliquei a máscara por toda a cara e deixei actuar 10min. Depois, para retirar a máscara, humedeci uma toalha com água morna e fui passando ao de leve na cara sem esfregar.

 

E então? Foi bem mais fácil de espalhar com o pincel do que pensava. A máscara cheira bastante bem e, consente se espalha, vai deixando uma sensação de fresquinho na cara. Na primeira utilização não me senti imediatamente mais nova e revigorada, mas notei que a cara não tinha brilhos e estava mais uniforme.

Voltei a usar a máscara uma segunda vez nessa semana e o resultado foi igual. 

Depois disso usei a máscara 2x por semana durante 6 semanas.

 

E o que é que concluíste?

Na minha opinião, basicamente a máscara funciona como um esfoliante, sendo que um esfoliante de uso diário ou até semanal, dá menos trabalho a aplicar. Digo isto como opinião pessoal porque cada caso é um caso e só porque sou mais preguiçosa a aplicar a máscara com um pincel, não significa que seja uma máscara ineficiente. Gostei sempre da sensação de frescura que me deixa na cara depois de a tirar. Os resultados dependem de pessoa para pessoa e de pele para pele. Não me senti tão rejuvenescida quanto isso, mas é giro o ritual de colocar e retirar a máscara, pela sensação de que estamos a cuidar um bocadinho de nós

 

Dica: Fiz sempre as máscaras à noite e depois de retirar a máscara passava este serum [também da The Body Shop e que me foi oferecida uma amostra na compra desta máscara] pela cara. De manhã sentia a pele ainda suave.

 

Podia ter escolhido outra máscara qualquer para testar? Podia. Mas a The Body Shop rege-se por valores que incidem na preocupação pelos direitos humanos, pelo meio ambiente e pela protecção animal. Logo, é uma marca que não testa em animais. Portanto este foi um factor bastante decisivo pra mim.

 

Usem a hashtag #DareToMask para partilhar as fotografias que tirarem com estas máscaras da The Body Shop nas rede sociais.

100% DOS DIVÓRCIOS COMEÇAM COM O CASAMENTO

A faixa etária dos 29 aos 31 é a fase dos casamentos. Os colegas da universidade casam [até aqueles que pensámos que ficariam no celibato para sempre! ruim, eu sei], os colegas da catequese, os do clube de Ténis, os da natação, os do liceu, os que andavam sempre na biblioteca,....

 

Mas tu não. Tu és uma mulher livre e independente. Ou pelo menos é o que dizes pra te convenceres de que, estar nos 30 e não haver perspectivas de casamento nas próximas décadas, faz de ti uma mulher inteligente e que sabe o que quer. Ou então faz de ti uma bruxa malvada e mal-humorada que não deixa ninguém aproximar-se e vai morrer sozinha debaixo de uma pilha de embalagens de comida pré-feita .

 

Mas depois existe a faixa etária dos 35 aos 37 que é a fase do divórcio. Em que as pessoas já não estão pra se aturarem umas às outras e acham que 5 anos de casamento é mais do que suficiente e que esta união nunca vai durar, e o homem nunca vai baixar a tampa da sanita e a mulher vai sempre comprar mais um par de sapatos, por isso mais vale mandar a relação cos porcos e ir procurar um(a) parceiro(a) uns 10 anos mais novo(a) e que ao fim de 3 meses descobrem que anda a saltar pra cima da emprega lá de casa. É que isto de comunicar, tentar resolver os problemas e lutar pela pessoa que nos podia fazer companhia num pôr-do-sol daqui por 40 anos, enquanto nos entrega uma caneca de chá e nos faz festinhas na cara, dá trabalho....é mais fácil desistir.