Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

De Cabeça no Ar

"Sou uma parte de tudo aquilo que encontrei no meu caminho..." - Alfred Tennyson. Acho que fica sempre bem uma frase assim mais profunda. Dá outra pinta.

Champô Gengibre e Champô Fuji Green Tea da The Body Shop

Este ano, apesar de ainda não ter escrito oficialmente as minhas resoluções de ano novo, decidi que queria ser mais activa. E não, não se prende apenas com o facto de tentar ir mais vezes ao ginásio. Tem a ver com o facto de tentar sair mais vezes de casa e de querer pôr em prática aquilo em que acredito.

 

E em que é que eu acredito?

 

Que é possível usar cosméticos que não sejam testados em animais. E é por isso que ando a tentar mudar aos poucos os cosméticos que usava, por cosméticos cruelty-free. E a The Body Shop é óptima nesse aspecto porque é uma marca que não faz testes em animais.

 

Portanto, no início de Dezembro, fui à loja e estavam com uma promoção de 3x2. Como eu queria mudar de champô, aproveitei e trouxe 3 garrafinhas: 1 de Gengibre anti-caspa e 2 de Fuji Green Tea para cabelo normal.

 

26827830_1769586206397280_1541804622_o (1).jpg

 

Trouxe em garrafas de 60ml porque não sabia se o meu cabelo se ia habituar bem ou se ia ficar todo amassado e com o couro cabeludo irritado e com comichão.

 

Ginger Anti-Dandruff Shampoo (Champô Anti-Caspa Gengibre) - Misturado com gengibre do Sri Lanka, casca de abacaxi, extratos de salgueiro branco e mel, limpa suavemente os flocos soltos e acalma o couro cabeludo;

 

Fuji Green Tea Shampoo (Champô Chá Verde Fuji) - Enriquecido com o chá verde japonês revitalizante, este champô refrescante limpa e remove impurezas, relaxando o cabelo e deixando o couro cabeludo com uma sensação de frescura.

 

Bem... posso dizer que notei diferença logo na primeira lavagem. Usei o champô de Gengibre e o que eu mais gostei foi do facto de o couro cabeludo não ter levantado as pelezinhas todas. O cabelo ficou limpo, leve, a cheirar bem e com algo que não estava à espera: volume  Há muito tempo que não tinha o meu cabelo com volume e adorei!

 

Há cerca de mês e meio que estou a usar estes dois champôs e estou muito satisfeita!

 

Ah! Outra coisa. Antes tinha meeeeesmo que lavar o meu cabelo dia sim, dia não porque começava a ficar muito oleoso. Eu lá lhe ia metendo champô seco a ver se aguentava mas não tinha muita sorte...

 

Agora, lavo o meu cabelo num dia à noite, consigo estar 2 dias inteiros com o cabelo com aspecto limpo e ao terceiro dia deito-lhe um pouco de champô seco para aguentar esse dia e depois à noite volto a lavá-lo.

 

Ou seja, passei de 1 dia com o cabelo limpo, para quase 3 dias! 

 

Estou muito contente e apesar de serem um bocadinho caros, para mim valem a pena pelo facto de não serem testados em animais, de me deixarem o cabelo limpo por quase 3 dias e porque já não tenho vergonha de ir à cabeleireira (antes quando ia à cabeleireira e me deitavam os champôs deles, o meu couro cabeludo enchia-se de floquinhos "de neve" e passava uma vergonha )

 

E vocês? Já experimentaram? 

Creme de mãos Vanilla Pumpkin da The Body Shop

20171105_133710.jpg

Este fim-de-semana há saldos por todo o lado, talvez já para nos levar a pensar nas prendas de Natal 

Entrei na The Body Shop para ver as promoções e vi este creme de mãos a metade do preço. Como estava a precisar de um creme resolvi experimentar. Gostei bastante do cheiro porque faz lembrar bolos e bolachas. Tem um aroma doce e deixa a pele muito macia. O cheiro fica menos intenso depois de espalhado por isso não se preocupem que não fica um cheiro forte a baunilha nem a abóbora. E além disto ainda absorve rapidamente por isso não fica gorduroso.

 

Eu trouxe um creme para mim e outro já a pensar nas prendas do Natal 

 

Creio que a promoção era só durante o fim-de-semana por isso se hoje passarem por uma loja The Body Shop aproveitem!

Em review: AMAZONIAN ACAI ENERGISING RADIANCE MASK - The Body Shop

Todas nós temos aqueles dias em que nos sentimos as mulheres mais lindas à face da terra. O problema são os outros dias. Aqueles em que sentimos que um mamute ressuscitou de propósito pra nos passar por cima...

 

Num desses dias maus, olhei-me no espelho e não havia ponta por onde pegar! As olheiras estavam mais roxas que o costume, a pele estava seca em todo o lado, as rugas de expressão ao pé da boca estavam mais visíveis, as bochechas estavam cheias de borbulhinhas, a pele estava com aquele aspecto baço, apagado, pálido...numa palavra: horribel!!

 

Foi nesse momento que pensei que tinha que fazer alguma coisa. Esta cara tinha que ganhar alguma vitalidade! E de preferência algo que fosse relativamente fácil de fazer e com resultados relativamente bons. (A gente é pobre, mas a gente é exigente!)

 

Não foi preciso muita procura pra me começar a saltar à vista umas máscaras que a The Body Shop anunciou à relativamente pouco tempo.

 

Falavam muito bem destas máscaras e no estado em que a minha cara estava, achei que seria um óptimo teste à veracidade das mesmas. A minha decisão recaiu sobre a AMAZONIAN ACAI ENERGISING RADIANCE MASK uma vez que esta máscara era indicada

Para a pele que precisa de ser rapidamente recarregada e que demonstra sinais de fadiga e stress.

 

Óptimo! Vai ser esta mesma! O único senão: cada máscara custa 20€.

 

Para mim é muito dinheiro por um produto que até podia nem funcionar. E muitos dos comentários que eu lia era de pessoas que tinham recebido as máscaras como oferta, por isso, sentia-me dividida.

 

Vai que não vai, ainda andei uns dias sem comprar...adiei, adiei, adiei e finalmente, num dia em que estava a sair tarde do trabalho e sentia-me tão cansada que lá fui comprar a máscara para fazer o teste.

 

amazonian-acai-energising-radiance-mask-17-640x640
 Imagem retirada daqui

 

Para começar esta máscara deve ser espalhada com um pincel. A menina deve ter visto a minha cara de inculta cansada e explicou-me que esta máscara, por ser um produto vegan, não deve ser espalhada com as mãos porque estas podem conter impurezas por mais que as lavemos, além de que gastamos menos produto se o espalharmos com o pincel. E o pincel não pode ser um qualquer, por isso não peguem já no pincel da base porque a coisa não vai correr bem essa parte já foi testada... Em vez disso, devem escolher um pincel de cerdas mais fortes. Este ritual deverá ser feito pelo menos uma a duas vezes por semana

 

Como usar? Apliquei a máscara por toda a cara e deixei actuar 10min. Depois, para retirar a máscara, humedeci uma toalha com água morna e fui passando ao de leve na cara sem esfregar.

 

E então? Foi bem mais fácil de espalhar com o pincel do que pensava. A máscara cheira bastante bem e, consente se espalha, vai deixando uma sensação de fresquinho na cara. Na primeira utilização não me senti imediatamente mais nova e revigorada, mas notei que a cara não tinha brilhos e estava mais uniforme.

Voltei a usar a máscara uma segunda vez nessa semana e o resultado foi igual. 

Depois disso usei a máscara 2x por semana durante 6 semanas.

 

E o que é que concluíste?

Na minha opinião, basicamente a máscara funciona como um esfoliante, sendo que um esfoliante de uso diário ou até semanal, dá menos trabalho a aplicar. Digo isto como opinião pessoal porque cada caso é um caso e só porque sou mais preguiçosa a aplicar a máscara com um pincel, não significa que seja uma máscara ineficiente. Gostei sempre da sensação de frescura que me deixa na cara depois de a tirar. Os resultados dependem de pessoa para pessoa e de pele para pele. Não me senti tão rejuvenescida quanto isso, mas é giro o ritual de colocar e retirar a máscara, pela sensação de que estamos a cuidar um bocadinho de nós

 

Dica: Fiz sempre as máscaras à noite e depois de retirar a máscara passava este serum [também da The Body Shop e que me foi oferecida uma amostra na compra desta máscara] pela cara. De manhã sentia a pele ainda suave.

 

Podia ter escolhido outra máscara qualquer para testar? Podia. Mas a The Body Shop rege-se por valores que incidem na preocupação pelos direitos humanos, pelo meio ambiente e pela protecção animal. Logo, é uma marca que não testa em animais. Portanto este foi um factor bastante decisivo pra mim.

 

Usem a hashtag #DareToMask para partilhar as fotografias que tirarem com estas máscaras da The Body Shop nas rede sociais.